Compro imóvel com Dívida
Dívida
Home → Dívida de Financiamento Imobiliário

Dívida de Financiamento Imobiliário - Alienação Fiduciária

Dívida de Financiamento

A existência de financiamento deve fazer você redobrar sua atenção com os pagamentos dos boletos e carnês, principalmente se o seu contrato possui a expressão alienação fiduciária.

Nenhuma outra dívida põe o seu patrimônio em maior risco do que as dívidas de financiamento com alienação fiduciária. Isso ocorre pois a Lei que regulamenta esse tipo de financiamento Lei 9514/97 preve que o credor pode retomar o seu imóvel, caso você venha a atrasar três parcelas consecutivas ou não.

Esse procedimento é mais rápido de todos, pois o credor não precisa sequer procurar a Justiça, ele pode através do próprio cartório de registro de imóvel enviar uma notificação extrajudicial para a sua residência e você terá quinze dias corridos para levantar recursos suficientes para tentar renegociar seu débito ou pagá-lo.

Outras características da operação de alienação fiduciária é que o credor após a notificação e caso você não pague o valor da dívida em aberto, irá consolidar o imóvel em nome dele, ou seja, o cartório de registro de imóveis mudará o nome do proprietário do bem, retirando o seu nome do registro e colocando o imóvel em nome do Banco.

Após esse procedimento, para todos os fins de direito você não será mais o proprietário do imóvel e não poderá mais vende-lo, ainda que tenha conseguido um comprador.

O prazo para que você evite essa situação é de apenas 15 dias portanto ao receber a notificação, entre em contato com o seu advogado ou com nossa equipe que lhe orientaremos como proceder.

Uma vez efetuada a consolidação em nome do Banco ou do Credor Fiduciário, ele deverá leiloar o seu imóvel em duas oportunidades distintas, no primeiro leilão o imóvel é oferecido ao público ao valor de avaliação previsto na própria escritura pública ou no contrato particular de financiamento.

Caso alguém compre o imóvel por este preço, o que normalmente não ocorre, o credor efetuará a retenção do valor da sua dívida e lhe repassará o valor restante. Porém, caso ninguém compre neste primeiro dia, o credor fará novo leilão e desta vez o valor inicial para compra de seu imóvel, será pelo valor integral de sua dívida.

Se nesta hipótese o valor da compra for superior ao valor mínimo, o que ultrapassar será devolvido a você, se não ultrapassar o valor da sua dívida ou ainda, se ninguém comprar o seu imóvel no segundo leilão, o Banco ou o Credor passará a ser o proprietário do imóvel, sendo obrigado a lhe dar quitação do financiamento, porém poderá solicitar judicialmente a sua retirada do imóvel, no prazo de até 60 (sessenta) dias a contar do recebimento do comunicado da justiça.

Portanto se você está tendo dificuldade para honrar com os pagamentos das parcelas do seu imóvel, não perca tempo planeje o modo mais rápido para refinanciar ou vender o seu imóvel para quitar a dívida existente e recuperar parte das parcelas pagas e recomeçar novamente com o nome limpo.

Para mais informações entre em contato através do nosso e-mail agoraimovel@gmail.com .